Concluído inquérito do caso Davi Bugarim no Maranhão

Polícia Civil informou que o caso foi encaminhado ao Poder Judiciário. O coronel reformando Walber Pestana foi indiciado por homicídio doloso simples.

Coronel Walber Pestana confessou ter atirado em Davi Bugarin.

A secretaria de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP) informou nesta terça-feira (20) que o inquérito referente ao caso Davi Bugarim foi concluído e está sendo encaminhado ao Poder Judiciário. O delegado Lúcio Reis, que acompanha o caso, contou que foi possível realizar a conclusão, apesar de ainda estarem pendentes alguns laudos.

“Os laudos que se encontravam presentes, as 18 inquirições, e todo o contexto da investigação policial analisado levou ao indiciamento do coronel reformando Walber Pestana pelo homicídio doloso simples, ainda que existam nos autos indícios de que Davi Bulgarim tenha agredido e mantido a namorada em cárcere privado no dia do crime”, declarou o delegado.

Além disso, o delegado disse que a legítima defesa e de terceiro invocado pelo coronel Walber será analisada quando o processo penal for instaurado no Poder Judiciário, cabendo o exercício do contraditório e da ampla defesa, além de conveniente análise da excludente de ilicitude.

Entenda o caso

O tenente-coronel reformado da Polícia Militar Walber Pestana da Silva confessou ter atirado no namorado de sua filha reconhecido como Davi Sousa Bugarim de Melo na noite do noite do dia 15 de fevereiro, em São Luís. Davi era músico e proprietário de uma casa de shows situada no Centro histórico da capital.

Davi Sousa Bugarim de Melo tinha 26 anos e foi morto pelo pai de sua namorada em São Luís.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *